sábado, 20 de fevereiro de 2016

OS SEGREDOS DA FLORESTA

- Maldita floresta!
Grita um homem desesperado e perdido na Floresta Negra da Alemanha.
Com o cantil vazio há horas ou dias, sem comida há mais tempo que água.
A loucura começa a tomar conta de sua sanidade.
Com a certeza da morte, o lunático pego sua câmera para gravar as ultimas palavras enquanto perambula sem rumo.
- A água acabou!
- Não sei há quanto tempo estou andando. Parece que estou no jogo “Silent Hill”, sempre frio escuro e melancólico. Não tem frutas pra comer, animais para caçar ou insetos para me saciar.
- A água acabou e a comida também.
- A água acab...
- Água, água, achei água!
No desespero da sede ele se joga no pequeno lago. Com a água na altura de seus ombros ele bebe com tanta ferocidade que se engasga.
Após saciar sua sede tenta retornar a superfície para tomar fôlego e não consegue, ele é sugado pela água.
Quando submerso ate pouco mais que a cintura é surpreendido, ele consegue respirar.
Abre os olhos e a sua frente, três lindas mulheres com feições angelicais. Pele branca como neve recém caída, cabelos loiros como raios de sol e olhos azuis como a água do lago que o levou ate elas.
Uma delas o encara com um olhar meigo, estica as mãos e fala com uma voz doce.
- não tenha medo, eu te ajudo.

E com essas palavras o homem solta sua câmera, mochila, cantil e agarra as mãos dela, deixando tudo se perder no lago.